SEEB-MA repudia assassinato de camponeses em Arari

SEEB-MA repudia assassinato de camponeses em Arari

Escrito em 03/11/2021

O SEEB-MA repudia com veemência o assassinato de camponeses na cidade de Arari, na Baixada Maranhense, que estão sendo vítimas de um conflito contra latifundiários e grileiros, que – ao arrepio da lei e com a omissão das autoridades – cercam terras públicas, impedindo o povo de cultivar e residir no campo.

No sábado (29/10), foi a vez de João de Deus Moreira Rodrigues, o “Conzinhado”, de 51 anos, ter a vida ceifada por pistoleiros. Ele já havia sofrido uma tentativa de homicídio em 2020, mas o inquérito ficou engavetado na Delegacia Regional de Viana. João é o quarto lavrador assassinado na região nos últimos dois anos.

Apesar das denúncias da comunidade sobre o conflito agrário na cidade de Arari, o Ministério Público e os órgãos de Estado não intervêm e nada fazem para acabar com essa chacina. Pelo contrário, criminalizam as lideranças sociais, enquanto os latifundiários e grileiros de terras públicas continuam impunes. Da mesma forma que o Governo Bolsonaro contribui para o aumento da violência no campo, o Governo Flávio Dino, por sua omissão, está com as mãos sujas de sangue do povo camponês.

O SEEB-MA presta suas condolências à família, aos amigos e à comunidade de Arari pela morte de João de Deus Moreira Rodrigues, ao tempo em que se junta à luta dos camponeses por campos livres de cercas e por terras para que possam trabalhar e viver. Nesta sexta-feira (05/11), vamos em caravana para Arari, pois o povo unido e organizado luta e vence!